Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Hoje é o Dia Mundial da Música

01.10.17, Alice Alfazema

Hoje é o Dia Mundial da Música. A música é a corrente que une povos desde sempre. Há sons que embalam, sons que partem corações, sons que fazem a diferença entre culturas, acordes que reconhecemos como nossos e e outros que sabemos que são de gentes distantes. Ao som de uma canção pode nascer um amor, ou uma vida, ou um hino à liberdade. 

 

Podemos encontrar a música num pingue pingue da chuva, ou no soprar do vento. Melodias mansas ou rebeldes. A música que existe na imaginação do compositor e que passa para a pauta. Linguagem estranha para muitos. Os sons dos tambores numa Savana, ou de uma flauta nas montanhas numa aldeia minúscula. O bater das palmas em sintonia, ou dos ferrinhos que vibram numa Serra ao final de um dia de Verão. O dançar das gentes que sentem a alegria no corpo, ou uma melancolia que chega com aquela saudosa vibração que vem até aos nossos ouvidos.

 

Ouvir música torna-nos diferentes, quando começamos a ouvir os sons dispersamo-nos e reflectimos muitas vezes sem dar por isso, mudamos, tal como quando viajamos. Ouvir música é viajar na imaginação do compositor é encontrar nos interpretes o local de repouso é percorrer outros caminhos e voltar ao mesmo corpo sem sair do lugar. 

 

Oiçam música e sejam felizes. 

 

 

 

Alice Alfazema

 

 

 

 

2 comentários

Comentar post