Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Formigas aladas

27.10.17 | Alice Alfazema

formigas aladas.jpg

 

Encontramos tantas vezes bicharocos no nosso quotidiano, tantas que nem ligamos a pormenores, muitas dias estamos apressados e enxotamos as moscas, noutros sopramos as formigas que estão a subir pelo nosso braço, ou gritamos quando vemos uma barata, e por aí fora... deixo-vos então aqui duas formigas de asa que andavam por Lisboa. Querem saber porquê, então é favor de ler o texto abaixo, depois digam-me quem é afinal o sexo forte na natureza.

 

formigas aladas1.jpg

 

 

As formigas voadoras ou formigas aladas são machos, e a sua função é exclusivamente a reprodução. Logo após o ato sexual elas acabam morrendo.

 

Além das formigas masculinas, somente as rainhas jovens possuem asas. Todavia as asas da rainha também servem apenas para o ato reprodutivo, visto que elas se livram das asas posteriormente.

 

A utilidade das asas dessas formigas está em propiciar o acasalamento, visto que, apenas em um dia favorável, com pouco vento e sem chuva, dezenas de formigas aladas masculinas decolam à procura da rainha, para acasalarem-se com ela.

 

Durante esse processo, a rainha acaba acasalando com diversos machos e usa sua espermateca para estocar todo o sémen recebido deles. Por meio do acasalamento, a rainha consegue uma quantidade sémen suficiente e necessário para sua vida inteira.

 

O acasalamento pode se dar entre a rainha e diversos machos de outras colónias, porém, sempre da mesma espécie. Logo após o acasalamento os machos morrem.

 

Durante o ato de acasalamento, a rainha é fecundada pelos machos. Logo em seguida, a rainha pode voar por uma grande distância até que encontre um local adequado para iniciar uma nova colónia.

 

Após encontrar o lugar adequado, a rainha corta suas próprias asas e então começa a escavar o lugar em que será desenvolvido o novo formigueiro.

 

Tanto as formigas aladas masculinas, quanto as rainhas só são desenvolvidas em sociedades de formigas já bem estabelecidas e estruturadas.

 

Esse fato curioso é, na verdade, um grande trunfo das formigas na perpetuação de sua espécie, uma vez que o desenvolvimento desses novos membros propiciará a criação de uma nova colónia em algum lugar distante do original.

 

 

 

Texto daqui, e ainda um outro artigo interessante sobre formigas, ver aqui.

 

 

 

 

Alice Alfazema

 

 

3 comentários

Comentar post