Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Fogos abertura da época - 2019

21.07.19, Alice Alfazema

Tal como a abertura das férias da malta que trabalha está também aberta agora a época festiva dos fogos em Portugal, tempo quente, vento favorável, é só começar. É um festim, é ver o fogo devorar a floresta, ou o que resta dela, os animais que aí habitam a morrerem, as casas e os bens das pessoas que vão ficar anos sem nada, são as reportagens, são as capas dos jornais, são a contagem de gente ferida, é fotografias de bombeiros nas redes sociais. É o desnorte da organização, que até agora foi pouca ou nenhuma, é ver depois crescer os negócios que ficam depois do fogo, assunto tabu, é tudo mentira, os fogos são devido às temperaturas elevadas.

 

Em cada foto que se veja por aí, em cada reportagem existem sempre eucaliptos na paisagem, é falso, é mentira, essa espécie até nem é das que ocupa maior área em Portugal, e crescem as eólicas, e a prospecção de minério, justamente em terrenos que arderam, é falso, é mentira, são tudo calúnias. A malta precisa é de carvão para assar as sardinhas.

 

 

 

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Alice Alfazema

    22.07.19

    Eu penso que não é hora de fugir, é hora dos jovens agirem e se orientarem para o bem público, eu penso que vocês se submetem demais, existem diversas formas de agir, a nossa sociedade civil é fraquinha, precisamos de sangue jovem, precisamos disso na política, no poder local, nas mais diversas áreas da sociedade, ainda ontem conversei isto com o meu filho, libertem-se...
  • Imagem de perfil

    Robinson Kanes

    22.07.19

    Partilho dessa opinião, mas pense comigo... Acha que os jovens de hoje estão dispostos a abandonar o conforto para fazerem alguma coisa que os obrigue a abdicar de muitos bens materiais e até arriscarem perder aquele emprego que o amigo arranjou? Acha que os jovens, alguns, não tentam mas a máquina partidária e o associativismo bacoco não os bloqueia? Existe liberdade de pensamento, não existe liberdade para o aplicar! Acha que alguém quer abdicar de pedir que se faça alguma coisa no Verão, a não ser para tirar umas fotos a limpar a praia?

    Concordo consigo e praticamente todos os dias luto por isso, mas sejamos realistas, não é uma luta fácil! E sim, também cabe aos mais velhos fazer alguma coisa, até porque são eles, não raras vezes, que bloqueiam a iniciativa dos mais jovens.
  • Imagem de perfil

    Alice Alfazema

    22.07.19

    Eu penso contigo, eu sei disso, mas pensa comigo - se fosse fácil não se chamaria "luta". Os mais velhos estão agarrados ao poder, cabe aos jovens contornarem isso, procurando estratégias e maquinismos para desmantelar esse corporativismo encaixado e enraizado na nossa sociedade.

    Querer é poder! Admiro a tua luta e o teu pensamento crítico. Gostaria que houvessem muitos mais assim.

    Hoje já muitos jovens abandonam esse conforto, que muitas vezes os leva à depressão, existem por aí muitos, não estão é instalados em zonas onde seriam uma mais valia à sociedade.

    A começar seria na Escola, mas o que ensinam? A ser o melhor, a ter as melhores notas, mesmo que isto se revele num egoísmo extremo, não há uma educação que os ajude pensar empaticamente, só formatação, como se fossem um exército, para os resultados da propaganda, são educados para a propaganda, depois há quem não consiga já sair desse registo e é o que temos, é esse pois o nosso grande obstáculo, que dá jeito a muita gente.

  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.