Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Estamos na corrida

10.10.20, Alice Alfazema

corrida_gif.gif

 

 

Ilustração Alê Abreu

 

Estamos na corrida para o fim-de-semana, estamos na corrida para as férias, para a sexta-feira, para o final do dia, para a reforma, para a velhice e para a morte. E estamos em tantas outras corridas que nem damos por elas.

Estamos na corrida das mentiras, da desinformação e da agitação mental, num mundo dito de normal, como se fosse normal andarmos todos a correr contra o tempo. Talvez seja por isso que as dores se agudizem, que os ossos estalem, que as pernas fraquejem, que o cansaço se instale como se fosse dono de tudo. Como uma varejeira monótona e insistente, e que apesar de sabermos por onde ela andou, deixamos de valorizar isso. A banalidade das mentiras e do cansaço televisivo, jornalístico, político, a constante imoralidade de trocar o sentido da verdade. Nada se esconde, é tudo dito e redito, interpretado à dimensão e na direcção certa do medo, nesta corrida para o confinamento da liberdade e do pensamento crítico. 

 

3 comentários

Comentar post