Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Entre o futuro e o presente, eis-me aqui.

09.03.15, Alice Alfazema

Ilustração Clélia Nguyen

 

Hoje, vou deixar aqui um texto argumentativo, escrito pela minha filha, trabalho esse que foi feito na disciplina de português, ela tem treze anos. Os temas eram sobre o respeito entre os pais e os filhos, a influência dos pais nas escolhas dos filhos e os papéis do homem e da mulher. Este texto é importante para mim. Ela perguntou-me se eu o queria colocar aqui. Sim.  

 

Eu escolhi todos os temas, pois penso que todos são importantes para uma boa relação de família.

 

Em primeiro lugar, queria referir sobre a influência dos pais nas escolhas dos filhos, quer sejam escolhas profissionais ou pessoais. Sobre isto tenho a dizer que é importante os filhos saberem as opiniões dos pais. Sendo assim, também é importante os pais saberem as opiniões dos filhos para as suas opções de vida. Há casos em que as escolhas são decerto as piores. Aí é necessário e importante a intervenção dos pais, mas noutros casos, em que as escolhas são boas, os progenitores devem dar apoio aos seus filhos, mesmo que fiquem desiludidos.

 

Em segundo lugar, queria expressar-me sobre o respeito para com os pais. Neste assunto tenho a dizer que é dever dos filhos respeitá-los, pois foram eles que nos criaram, ajudaram-nos quando mais precisávamos e muitas outras coisas infindáveis. Com isto, percebemos que se houver respeito existem famílias felizes, onde podemos contar sempre com um sorriso.

 

Por último, gostaria de referir os papéis do homem e da mulher. Do meu ponto de vista, na maior parte das famílias, já estão divididas as tarefas, tanto pela mulher como pelo homem, mas claro que as mulheres trabalham sempre um pouco mais do que o homem. Parece-me que o homem conseguiu evoluir nas tecnologias e também conseguiu evoluir na lida da casa.

 

Concluindo, gostaria de acrescentar que todos estes aspetos são importantes para uma boa relação de família. Nas famílias é preciso ajudar, apoiar e respeitar.

 

Espero que todos tenham a sorte de ter uma família assim, como a minha família!

 

Fevereiro de 2015

 

 

 

 

 

Alice Alfazema

 

14 comentários

Comentar post