Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Elogio

06.03.19, Alice Alfazema

Quem trabalha com o público sabe o quanto o elogio é desvalorizado. Eu que atendo milhentas pessoas raramente oiço elogios. O que oiço muito são reclamações. Parece-me que as pessoas não foram instruídas para ver o que de bom há em todo lado, ou então apenas se levantam para dar a sua opinião apenas naquilo que é menos bom, como se essa opinião fosse mais valiosa que a de dizer que isto está bem, que é bom. 

 

Já tenho dado elogios pessoalmente às pessoas que me atendem, e até a outros que atendo, nunca escrevi no livro dos elogios, não me lembro, talvez porque o mesmo devia de estar visível aos olhos de todos.  

 

No entanto já dei elogios por escrito, assim, no sítio onde trabalho tenho que fazer a minha auto-avaliação, antes esta avaliação profissional era feita todos os anos, agora é bienal, portanto temos que nos lembrar daquilo que se passou durante todo esse tempo, dizem-nos para apontarmos aquilo que se passa, fazermos um diário de bordo. Não concordo com a auto-avaliação, nem em concordarem ou não com aquilo que digo, pois o que para mim pode ser importante, para quem avalia pode não o ser, ou porque aquele lugar em que estou não é decisivo, ou porque as avaliações são sempre resultado das cotas que têm de dar. Para mim são precisos dez anos para subir na carreira, o que resulta em dez pontos, o meu mérito tem pouco a ver com isso tudo, como se pode comparar o meu trabalho com o do psicólogo da escola, e estamos os dois nas mesmas cotas. Este ano houve o aumento salarial do ordenado mínimo público, como já ouvi chamar, sendo assim só nos próximos dez anos terei outro aumento, o que é bom em termos de despesa com elementos da função pública.  Mas continuarei a fazer as auto-avaliações. 

 

Mas voltando ao livro dos elogios, no qual nunca escrevi, onde escrevo eu os meus elogios? Escrevo nas minhas auto-avaliações, ou seja naquele pedaço de folha que me pedem para referir "outros" que contribuíram para o bom desempenho do meu trabalho, quando penso ser relevante refiro o nome de colegas, e já o fiz várias vezes, fundamentando a minha opinião, porque penso que trabalho em equipa e se essa equipa resultou temos que dar o mérito a outros e não apenas ao nosso esforço. 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post