Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

É Dezembro

02.12.16, Alice Alfazema

 

Quando cheguei do trabalho fui passear com o Ginjas.

 

ginjas.JPG

 

Fomos pela erva verde e rasteira das primeiras chuvas, passámos pelo pinheiro da coruja e vimos as sombras do resto do dia, vimos ainda um Gaio e um Corvo.

 

Observámos os buracos das oliveiras, sabíamos que poderia haver lagartos lá dentro, ouvimos barulhos entre os enormes sobreiros. Continuámos pelos carreiros, o frio era nosso companheiro. Lá no monte o Sol deitou-se e disse-nos até amanhã.

 

Viemos então pela avenida dos plátanos dourados, parecem estar abraçados uns nos outros, copa com copa. Devagar apreciei a cena. Já me refresquei debaixo daquelas folhas que agora caem. É uma despedida. O frio continua, o chão começa a ficar húmido. Vamos para casa. Está quente. Lá fora o frio continua. É Dezembro.

 

 

Alice Alfazema

7 comentários

Comentar post