Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

#diariodagratidao 16-01-2019

16.01.19, Alice Alfazema

noite.jpg

Ilustração Galina Egorenkova 

 

 

Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!" E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muita vez desperto
E abro as janelas, pálido de espanto...

 

 

E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.

 

 

Direis agora: "Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?"

 

 

E eu vos direi: "Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.

 

 

Poema Olavo Bilac

 

 

 

Este diário da gratidão que aqui coloco é um exercício de um ano, não serão somente as coisas do dia que agradeço, mas todas aquelas que de alguma forma me trazem  momentos felizes.

 

Hoje estou grata pelas estrelas, porque me trazem calmaria ao meu pensamento e me fazem sonhar com o que existe para além deste mundo. 

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.