Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (38)

26.04.20, Alice Alfazema

viver.jpg

Ilustração  Takeshi Jonoo

 

A maior parte de nós tem passado as últimas semanas a viver à janela, é através das janelas que estamos também a abrir as nossas futuras portas, e há quem diga que tem medo do futuro, e quem diga que vem aí muita fome, e quem não saiba o que fazer, e quem vá ficar sem o emprego, e quem tenha medo de apanhar a doença, mas haverá um dia em que temos de sair e enfrentar tudo isto. Claro que vai ser assim, mas sempre foi assim, muita gente passa fome no mundo, muita gente não tem emprego, muita gente é refugiada, muita gente enfrenta outras doenças. Temos que conseguir resolver estes problemas com a criatividade que nos tem feito sobreviver à janela, viver com menos, partilhar mais, pode parecer redutor para quem cresceu a valorizar fortunas, mega fortunas, para quem procura nas pechinchas baratas o melhor do seu dia, mesmo sabendo em que condições foram elaboradas, pode parecer uma utopia para quem sabe apenas gerir com base em salários baixos para os "colaboradores" e salários enormes para os gestores de topo. A sua criatividade não vai para além disso. O que temos de fazer é uma "Revolução de Atitudes", ouvi dizer ontem o rapaz do Black Pig Gin, o Miguel Ângelo Nunes, gostei bastante da sua atitude e desta designação - Uma Revolução de Atitudes - é isto mesmo, não podemos mais continuar a viver a vida como seres apáticos, valorizando demasiado os valores materiais, menosprezar a Natureza e o planeta, andarmos como escravos sujeitos às modas, sem pensamento crítico, constantemente rezando a oração de que isto está mal, que aquilo não é possível, num autoritarismo depressivo que nos leva aos confins do pior que existe em cada um. Este é um excelente e breve momento na nossa existência para mudarmos as nossas atitudes e as nossas prioridades de vida,  a cada um a sua -  janela da oportunidade

10 comentários

Comentar post