Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (18)

06.04.20, Alice Alfazema

Gosto de chuva, mas não gosto de chuva quando estou em casa, dias de chuva e fechados em casa deixam-me deprimida, dias de sol não, esses dão asas ao pensamento, às acções. Gosto de passear na chuva e nos dias de temporal. Estar aqui em casa vendo a chuva que alimenta a Primavera lá fora dá-me vontade de ir ver o mar, as nuvens que se formam no horizonte, as gotas que caem sobre aquele manto imenso de água, parece um festim de cinzentos e azuis que se esborratam a cada instante, e depois ao longe um barco, gente atrevida que anda a correr, gente que fotografa, gente do lado de lá da margem. Agora a outra margem é uma parede. Talvez a Lua dê o ar de sua graça. As gaivotas abrigam-se e os peixes andam loucos nas correntes que levam à onda. Baços vão os dias, são baços os dias de chuva dentro de quatro paredes.

3 comentários

Comentar post