Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (9)

Sábado

28.03.20, Alice Alfazema

Acordo com o Sol a bater-me na cara, aquela luz reflecte-se no espelho e produz um clarão de luz amarela. Penso mais uma vez se tudo isto é um pesadelo? Forço-me então a lembrar as informações do dia anterior, sim é verdade. 

 

Volto à mesma rotina, a minha filha diz-me que estou mais social, é verdade, vou mais vezes às redes sociais, partilho imensa informação, até faço parte de um grupo que partilha informação. Porquê? Porque aflige-me a partilha de notícias sem estarem devidamente credibilizadas, actualizadas e que não sejam de interesse público. 

 

Faço-o porque quero senti-me útil de alguma forma, dar um sentido aos dias. Porque para além da Liberdade a Informação é um dos bens mais preciosos que podemos ter. Temos hoje ao nosso alcance esta poderosa ferramenta, devemos usá-la devidamente e com sentido crítico, partilhar não para alertar, no sentido de terror, mas na sua forma de conhecimento e de saber como obter formas de como agir. 

 

Sinto que há uma grande onda de solidariedade, o Papa Francisco rezou sozinho naquela imensa praça, ele diz que estamos todos no mesmo barco e que ninguém vence isto sozinho, é uma verdade, as pessoas estão a unir-se de uma forma construtiva, e mesmo à distância criam-se laços de empatia, claro que haverá sempre gente estúpida, mas desde que essas não ultrapassem em número as que se esforçam temos mais hipóteses de nos reinventarmos.

 

De alguma forma a mudança é sempre dolorosa, vai ser difícil sairmos deste pesadelo, lembremo-nos então que em outras épocas muitas outras desgraças foram ultrapassadas, estávamos habituados à rotina, a ter como garantido, a não saber dar valor, é hora de começar a interiorizar outras normas e outros futuros. 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.