Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário dos meus pensamentos (2)

As árvores

21.03.20, Alice Alfazema

Hoje é o dia Mundial da Árvore. As árvores são seres que adoro. Quando eu era miúda era fascinada por uma árvore que tinha metade da raiz fora da terra, ficava num pequeno barranco, haviam escavado metade do terreno onde estavam as suas raízes, metade delas ficaram expostas a tudo, a outra metade continuou a agarrar-se como podia, foram anos a viver dessa forma, quem olhasse para a árvore sem sequer baixar os olhos para as raízes, diria que tudo aquilo era normal, ou seja, os ramos eram saudáveis, caiam folhas e nasciam folhas ao sabor das estações. O tempo passava e eu gostava tanto de vê-la e de pensar: se ela consegue eu também consigo. É incrível como esta mensagem, ainda hoje, apesar de já terem decorrido tantos anos, e de a árvore já não existir, ter um  poderoso efeito em mim. 

1 comentário

Comentar post