Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Diário doa meus pensamentos (54)

13.05.20, Alice Alfazema

escola.JPG

Ilustração Margarita Kukhtina

 

A escola está uma chatice, não há barulho, nem gritos, nem gente a queixar-se a toda a hora, nem segredos de boca à orelha. Por falar nisso doi-me as orelhas, por causa do elástico da máscara, não consigo olhar-me ao espelho sem que me dê vontade de rir, a minha imagem faz-me lembrar a Maga Patalógica. E quando olho para as outras colegas? Não consigo resistir a uma gargalha, no entanto tenho feito um enorme esforço para me conter. Tenho gostado de alguns modelitos feitos em pano, e de observar que quem usa tem em atenção se o padrão da máscara condiz com a indumentária do dia, apesar de elas jurarem a pés juntos que foi mera coincidência. Também existe inovação na feitura de desinfectante para as mãos, uma colega fez com fragrância de aloe vera, mas o marido foi assar um chouriço e utilizou o que tinha aloe vera, é dois em um, assa o chouriço e perfuma a casa, mas parece que não assa tão bem, é a opinião do marido dela, após saber que utilizou o álcool errado. Para além disto, existe ainda algo novo, em que vou ter de me especializar rapidamente - ralhar com os pais que não trazem máscara - o plano é ter várias frases de ralhete escondido, com crítica motivadora, de forma a criar um impulso positivo na memória do adulto. 

 

 

19 comentários

Comentar post