Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Crónicas de um cão em tempos de quarentena

23.03.20, Alice Alfazema

ginjas o cão.jpg

 

Já lá vão uns dias disto, agora tenho um maior acesso ao sofá, e às vezes por distracção a uma cama, também tenho comido mais petiscos que o costume, pois agora há sempre gente em casa. Tenho utilizado bastante o meu truque de começar a tremer para que a malta me dê mais biscoitos, o problema é que os biscoitos estão a acabar. Mantenho-me mais em alerta e pratico mais exercício físico, não, não são passeios com os donos! É mesmo andar de um lado para o outro a ladrar e a vigiar, assim sempre que passa alguém ladro, há que saber que isto aqui não está entregue aos bichos. Tenho tido cuidado com as correntes de ar, porque agora as janelas estão quase sempre abertas, há que arejar, oiço dizer. Os miúdos estão todos em casa, o prédio está ao rubro de ruídos, eles pensam que eu não oiço, mas eu sei de tudo.   

 

Ginjas, o cão mais lindo do prédio (e único). Saudações caninas. 

3 comentários

Comentar post