Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - Grande Pai!

10.10.18 | Alice Alfazema

Eram exactamente três e meia da tarde, numa tarde de Outubro, com uma brisa fresquinha no ar, a professora deu feriado à malta do 5º ano, anda alegria no ar, gritinhos, boa, boa!

 

- Onde é que está a senhora da papelaria?

- Está a lavar as casas de banho.

- Mas eu tenho fome! Eu estou cheio de fome! Tenho fome.

- Se tivesses em aula não podias estar a comer.

- Mas eu tenho muita fome.

 

A malta só pode comer depois de comprar a senha na papelaria. Então, o menino saca do telemóvel e liga para a mãe:

- Mãe eu tenho fome e não está ninguém na papelaria para comprar a senha...mas eu tenho fome...e não está lá ninguém...blá, blá, blá...

- Mas que necessidade tens tu de ligar para a tua mãe por causa disto? A senhora já vem, não és nenhum recém nascido, blá, blá, blá...

- A minha mãe está a perguntar quando é que está alguém na papelaria?

- Mais uns dez minutos, blá, blá...falta de pessoal, blá, blá...

Passados uns cinco minutos, aparece com uma senha:

- São três Kinder-Maxi.

- Isso é que era a tua fome? A tua mãe vai ficar encantada de saber isso.

- Ela sabe, ela vai ver.

- E era preciso ligar para a mãe por causa disso?

Um colega do menino mete-se na conversa:

- O meu pai desapareceu com o meu telemóvel, agora não tenho telemóvel.

- À grande pai! Diz lá ao teu pai que ele é o maior!

- Está bem, eu digo