Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - 8 h

20.04.17 | Alice Alfazema

Entro na escola, são oito horas da manhã, vou para o bufete. Lá dentro tenho um balcão, na frente desse balcão existe uma grade rendilhada, quem está do lado de fora não me vê, enquanto eu vejo tudo o que se passa nesse lado. No lado de fora estão mesas e cadeiras é o espaço polivalente. Nessa hora estão muitos miúdos sentados nelas, umas vezes nas cadeiras outras nas mesas. As cadeiras dançam, são arrastadas, saem de um lado para outro, num vai-e-vem de brincadeira. Abro a porta do meu esconderijo, eles olham para mim, digo alto e a bom som:

- Não estamos em Torremolinos!

Ninguém responde, e as mãos começam a arrumar as cadeiras. Fecho a porta e dá-me vontade de rir. Rio. Gosto de rir sozinha. 

 

 

Alice Alfazema