Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Colo

13.05.15, Alice Alfazema

Fui com o meu cão ao veterinário, quando entrei na sala de espera havia apenas um cão à nossa frente. Um cão já velhote, que arfava um pouco, no entanto mantinha um ar tranquilo. Via-se que tinha um ferimento, que parecia grave, no alto da cabeça. Estava acompanhado pelo dono e pela dona. Alguns minutos depois entraram os três no consultório. Demoraram-se pouco lá dentro, não ouvi barulho, a tarde parecia-me tranquila. Abre-se a porta saem os três de lá de dentro, o cão está no colo, embrulhado num saco preto, o dono carrega-o com ternura, como algo muito frágil. A mulher não olha, apenas chora em silêncio. 

4 comentários

Comentar post