Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Coisas do nosso tempo - TAP Air Portugal

03.04.20, Alice Alfazema

tap1.jpg

 

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

 

tap2.jpg

 

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!

 

tap3.jpg

 

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

 

tap4.jpg

 

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

 

 

Poema Fernando Pessoa, in Mensagem, 1934

 

 

Já foram e já vieram e hoje foram buscar mais. 

5 comentários

Comentar post