Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Cavalgar o medo

15.03.20, Alice Alfazema

casa.gif

 

É necessário cavalgar o medo, reflectir, partilhar e ser solidário.

 

casa1.gif

 

Renascer, recuperar memórias e saberes. 

 

 

casa2.gif

 

Isolar-se entre quatro paredes, mas conectar-se com o mundo através das novas tecnologias. 

 

casa3.gif

 

Procurar dentro de nós o amor que julgávamos perdido.

 

 

casa4.gif

 

Sentir que nas pequenas coisas e nos pormenores esquecidos estão verdadeiros tesouros.

 

casa5.gif

 

Lá bem no alto do décimo segundo andar do Ano
Vive uma louca chamada Esperança
E ela pensa que quando todas as sirenas
Todas as buzinas
Todos os reco-recos tocarem
Atira-se
E
— ó delicioso vôo!
Ela será encontrada miraculosamente incólume na calçada,
Outra vez criança...
E em torno dela indagará o povo:
— Como é teu nome, meninazinha de olhos verdes?
E ela lhes dirá
(É preciso dizer-lhes tudo de novo!)
Ela lhes dirá bem devagarinho, para que não esqueçam:
— O meu nome é ES-PE-RAN-ÇA...

 

Poema Mário Quintana

 

 

 

 

As ilustrações  são de Nancy Liang

 

4 comentários

Comentar post