Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Boas-vindas

21.09.19, Alice Alfazema

outono.JPG

 

Ilustração Margherita Magy Grasso

 

Foi de noite, nem sei que horas eram, acordei, senti bater na janela, devagar, devagarinho, fiquei à escuta, ouvi mais, agora na estrada, pingos grossos de chuva, fiquei a ouvir, como quem recebe uma visita à muito esperada, saudades.  Transportei-me então para o lado de fora - não preciso do corpo para fazer isso - a erva seca agradecia o banho vindo do céu, imaginei os corvos, as rolas, as corujas, os falcões, os pardais...nos ninhos a receberem esta visita. As árvores ergueram os ramos ao alto e esticaram as suas raízes. Percorri o escuro da noite, onde todos festejavam em silêncio e voltei à minha cama quente. De manhã descobri que já é Outono.

 

20 comentários

Comentar post