Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Azul, borbulhas e ondas

11.06.14, Alice Alfazema

 

Ilustração  Giuseppe Sticchi

 

Há muito tempo, teria eu pouco mais de vinte e quatro horas, vésperas de Santo António, uns braços que não sinto há muito tempo embalavam-me, talvez chorasse. O céu era azul, havia mais golfinhos no rio, o rio azul como sempre, brilhante. A cidade era pequena, quase um aldeia, os rapazes estavam nas colónias a travar uma guerra num país que desconheciam, as mulheres casavam-se por procuração e eram madrinhas de guerra. As gentes eram pobres. Eu continuava embalada nuns braços dos quais tenho saudades.  

 

Alice Alfazema