Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

A ver o mar

27.07.16, Alice Alfazema

Estou à beirinha da água, tenho a água pelos joelhos, um fedelho já bronzeado e de calções vermelhos entra na água e fica na minha frente, entre mim e o  oceano. Olha-me espantado e diz:

- Aiii!? Parece que estou a ver peixes.

Respondo-lhe com uma quase gargalhada:

- A água é a casa deles. Eles vivem aqui. Olha ali os pequeninos. Tens que estar sossegado para conseguires vê-los.

Ele faz conchinha com as duas mãos e tenta apanhar um punhado deles.

- Eles são rápidos.

- Tu consegues apanhá-los? - perguntou-me.

- Não, eles são muito rápidos. São pequeninos mas muito rápidos. Chamam-se chopas.

- Pois, chopas.

E desata a correr pela areia acima.

 

 

Alice Alfazema