Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

O estranho pensamento

22.10.19, Alice Alfazema
  Ilustração Osvaldo Herrera Graham   Aos 3 anos: Ela olha para si mesma e vê uma rainha. Aos 8 anos: Ela olha para si e vê a Cinderela. Aos 15 anos: Ela olha e vê uma freira horrorosa. Aos 20 anos: Ela olha e se vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso, muito encaracolado, decide sair mas, vai sofrendo. Aos 30 anos: Ela olha para si mesma e vê muito gorda, muito magra, muito alta, muito baixa, muito liso muito encaracolado, mas decide que agora não (...)

Não

07.09.19, Alice Alfazema
  Ilustração Amy Blackwell   Pode ou deve uma frase que nos chama para sermos positivos, começar por não?  

Coisas do nosso tempo - Filosofia

13.08.19, Alice Alfazema
Seria uma atitude ingénua esperar que as classes dominantes desenvolvessem uma forma de educação que proporcionasse às classes dominadas perceber as injustiças sociais de maneira crítica.     Paulo Freire - educador e filósofo brasileiro

Personalidade

10.08.19, Alice Alfazema
  Personalidade supõe complexidade. Não há personalidade simples?     Textos Filosóficos . Vol. II. Fernando Pessoa (1906). (Estabelecidos e prefaciados por António de Pina Coelho.) Lisboa: Ática, 1968. - 147.  

Loendros

01.08.19, Alice Alfazema
  Se eu chegar a ser dum Outro mas de mim não me perdendo  e esse Outro todos os outros que comigo estão vivendo não só homens mas também os animais e as plantas  e os minerais ou os ares e as estrelas tais e tantas terei decerto cumprido meu destino e com que sorte para gozar de uma vida já ressurecta da morte.       Agostinho da Silva, 1989