Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - A tua vida apodrece ou ferve?

26.05.17, Alice Alfazema
Ilustração Tonya Engel   Estive a observar a água, deixei que fervesse até desaparecer, muitas bolhas explodiram, fizeram barulho e davam um ar de sua graça, transformaram-se em vapor, foram-se e o recipiente ficou vazio. Coloquei novamente água no púcaro e deixei ficar sem lume, sem nada, passaram os dias e a água apodreceu, deitei-a fora, já não podia mais com o cheiro.     Alice Alfazema

Micro contos - Coisas banais

14.04.17, Alice Alfazema
Quando te queixas há sempre alguém pior que tu. Se tens dores há sempre quem tenha mais. Se estás descontente és uma revoltada com a vida, há sempre alguém que aguenta mais que tu. Se tens disponibilidade para ouvir é porque nunca sofreste na pele. Se precisas de ser ouvida toda a gente tem mais que fazer.      Alice Alfazema

Micro contos - O lombo

11.02.17, Alice Alfazema
A rapariga aguardava junto ao balcão do talho, tinha um ar moderno e cuidado. O seu cabelo castanho tinha madeixas de um louro claro, e estava penteado com uma trança que lhe cobria o ombro direito. Quando chegou a sua vez disse com uma voz suave decidida: - Quero, se faz favor, dois lombos de frango fatiados.     Alice Alfazema