Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Micro contos - Aviso à navegação

06.05.18, Alice Alfazema
Após tantos meses de pausa, ela vestiu a sua túnica branca de praia, leve e vaporosa com bordados azuis. Na cabeça um chapéu de cor bege feito de palhinha - talvez comprado nos algarves - deixava ver algumas madeixas escuras de cabelo sedoso que desciam até ao ombro. No nariz  uns óculos de sol grandes e pretos que lhe tapavam metade da cara, dando-lhe um ar estrangeirado. Nos pés uns chinelos branquinhos de borracha, proporcionava num leve caminhar, nos dedos dos pés umas (...)

Praia da Figueirinha (ao cuidado da Câmara Municipal de Setúbal)

05.08.17, Alice Alfazema
A praia da Figueirinha fica logo ali ao lado de uma das praias mais bonitas da Europa, encontra-se aos pés da Serra da Arrábida, espreitamos para um lado e podemos ver Setúbal e Troia, do outro lado vemos a Serra e o Oceano Atlântico. Todos os dias por ali passam muitos navios, daqueles grandes que nos fazem parecermos minúsculos, por vezes, se tivermos muita sorte podemos avistar os roazes, imensos peixes nos vêm visitar à beirinha da água. Taínhas, chopas, peixe-rei, robalos e (...)

Ginjas o pirata

15.07.17, Alice Alfazema
  Vivia na China um sacerdote rico e avarento. Amava jóias e as coleccionava, acrescentando constantemente novas peças ao seu maravilhoso tesouro escondido, que guardava a sete chaves, oculto de olhos que não fossem os seus. O sacerdote tinha um amigo, que um dia o visitou e manifestou interesse em ver as jóias. - Seria um prazer tirá-las do esconderijo, e assim eu poderia olhá-las também. A colecção foi trazida, e os dois deleitaram os olhos com o tesouro maravilhoso por longo (...)