Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Aqui e ali

22.05.16, Alice Alfazema
Ilustração  Jennifer Balkan   Antigamente vivíamos apenas num único mundo, havia também quem esperasse poder ter outra oportunidade quando viajasse entre quatro tábuas.  Hoje podemos viajar em três mundos, no físico, no virtual e no de quatro tábuas.  A todos é dada uma importância diferente. Tal como degraus, assumem visões diferentes ao longo da subida, ou descida. Umas vezes lá em cima, outras em baixo. Pensamos sempre que somos diferentes e únicos, um pedacinho (...)

Descanso

12.01.14, Alice Alfazema
  Ilustração Joy Campbell   Há um deus único e secreto em cada gato inconcreto governando um mundo efémero onde estamos de passagem Um deus que nos hospeda nos seus vastos aposentos de nervos,ausências, pressentimentos, e de longe nos observa Somos intrusos, bárbaros amigáveis, e compassivo o deus permite que o sirvamos e a ilusão de que o tocamos   Manuel António Pina       Alice Alfazema

De longe

10.11.13, Alice Alfazema
Eu amo a minha liberdade, amo a honestidade das pessoas, não a considero uma virtude, mas sim, um compromisso. Gosto de ter amigos, ainda que poucos, porém pessoas raras, incomuns, loucas de preferência (...) Acredito no amor universal e nas pessoas que o exercitam, as demais ignoro e lamento!   Clarice Lispector  Alice Alfazema

Manhãs de domingo

27.10.13, Alice Alfazema
Pega na bicicleta de marca, coloca na cabeça o lenço que comprou na loja da especialidade, depois enfia o capacete. Faz-se à estrada, que a bicicleta está equipada para o alcatrão, na via encontra o pessoal amigo. É domingo. Está sol. A malta pedala em fila indiana, por vezes alguém sai da fila para conversar com outro compincha. Na broa aí vão eles, percorrendo o asfalto e exibindo o equipamento. Belas cores desfilam nesta manhã de domingo. Fazem a curva na perfeição. As (...)