Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma pergunta por dia: A escravatura está na moda?

29.12.13, Alice Alfazema

 

 

 

 

Ilustração Joyce Schellkens  

 

 

O escravo existiu sempre e hoje existe. O escravo não tem nenhum direito, tem direito a viver e a trabalhar. Não tem nada mesmo. ‘Escravatura’ é uma palavra feia mas está na moda. Agora que já fui vítima, percebi o que é ser escravo. Hoje pratica-se escravatura em todo o mundo, pratica-se escravatura dos velhos tempos.

 

Dario

 

 

 

"Porque a verdade é que quem acaba por ser sancionado é “o fim da linha, a entidade que contratou os trabalhadores”. “Isto é, quem lucra com o negócio, quem esmaga o custo do trabalho não é sancionado. Quem lucra com a situação? As grandes agro-indústrias, que têm o preço mais barato; o dono agrícola da herdade ou da indústria, que consegue ter mais-valias porque o custo do trabalho é mais reduzido; o primeiro subempreiteiro porque com o que paga a quem contrata ganha algum dinheiro; nós, consumidores, que compramos a preços mais módicos e ficamos todos satisfeitos. E o problema só existe para o trabalhador. Enquanto não alterarmos isto em todo o espaço da União Europeia, andamos a lutar contra moinhos de vento.”  

 

Quantos quilos de azeitona apanhava por dia, Dario não se lembra. Assim como não se lembra do nome da herdade para a qual o patrão prestava serviços. Ia e vinha para os terrenos sem saber quem, no fundo, iria usar as azeitonas que passaram pelas suas mãos."

 

Texto retirado do jornal Público.

 

 

 Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

 Alice Alfazema

6 comentários

Comentar post