Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Sonhos de abóbora

24.12.13, Alice Alfazema

 

Para estes sonhos são necessários trezentos gramas de abóbora cozida (bem escorrida e esmagada), trezentos gramas de farinha, cento e cinquenta gramas de açúcar, raspa de laranja e dois ovos. Juntam-se todos os ingredientes e frita-se às colheradas em óleo bem quente, polvilham-se depois com açúcar e canela.

 

Vão ser comidos mais logo, quando a malta chegar cá a casa, entretanto alguns já foram raptados, mas com boas intenções, para confirmar a qualidade do produto, ao lado está um bolo de chocolate também muito amiguinho que vai merecer umas dentadinhas lá mais prá noite. Divirtam-se, se não puderem reflictam, dá no mesmo. Eu por mim bebo um Moscatel por vocês.

 

Esta foi uma experiência gratificante, pois a última vez que fiz sonhos ficaram mais para pesadelos.

 

Boas Festas!

 

 

Alice Alfazema