Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma pergunta por dia: Porque é tão difícil ensinar a amar?

13.12.13, Alice Alfazema

 

 

Esta é uma pergunta feita pela Cristina Torrão, aqui neste meu post, sobre aprender a amar.

 

O segredo é amar. Amar a Vida 
com tudo o que há de bom e mau em nós. 
Amar a hora breve e apetecida, 
ouvir os sons em cada voz 
e ver todos os céus em cada olhar. 

Amar por mil razões e sem razão. 
Amar, só por amar, 
com os nervos, o sangue, o coração. 
Viver em cada instante a eternidade 
e ver, na própria sombra, claridade. 

O segredo é amar, mas amar com prazer, 
sem limites, fronteiras, horizonte. 
Beber em cada fonte, 
florir em cada flor, 
nascer em cada ninho, 
sorver a terra inteira como o vinho. 

Amar o ramo em flor que há-de nascer, 
de cada obscura, tímida raiz. 
Amar em cada pedra, em cada ser, 
S. Francisco de Assis. 

Amar o tronco, a folha verde, 
amar cada alegria, cada mágoa, 
pois um beijo de amor jamais se perde 
e cedo refloresce em pão, em água! 

 

Fernanda de Castro

 

Não é difícil, apenas não é vantajoso. Tanto é difícil sermos bons como maus, mas aquilo que trás mais vantagem é certamente o lado mau, se não fosse assim como se explicaria o sucesso de tantas empresas, de tantas pessoas que vivem para os números, porque esses lhes traduzem símbolos que querem possuir, amar é não possuir nada, é deixar fluir e estar.  

 

 

Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

 

Alice Alfazema

2 comentários

Comentar post