Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Resumo

26.06.13, Alice Alfazema

Hoje fui até ao miradouro. De lá avisto a cidade, o rio e o oceano. É manhã. A brisa, ainda é fresca. Por cima de mim as glicínias, cujos troncos revelam uma idade avançada. Há quanto tempo elas contemplam aquilo que vejo? Levei o caderno e o livro, uma caneta azul e outra vermelha. Aquilo que penso ser mais importante escrevo a vermelho. Um pássaro pousa no banco, é pequeno, preto, e tem a cauda laranja, olha-me, as suas pernas são esguias e luzidias,  cumprimenta-me, vestido a rigor. A brisa desfolha-me o livro. O pássaro voa. Bebo água. Volto a escrever os resumos. 

 

Alice Alfazema

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.