Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

A política e o sexo

04.05.13, Alice Alfazema

 

Pintura de Boleslaw Von Szankowski  

O fogo 

não tem hábitos.

Esconde-se para haver primavera

e impudor.


Mas ai do desejo

que não se habitua

aos moldes de cinzas depois de secar a flor.




O fogo da passagem, daquilo que passa, do que segue. Os anos.




Deixemos aos deuses

o amor efémero

das danças e tambores.


Nós, os homens de passagem,

preferimos o perfume impossível

do amor eterno imaginado pelas primeiras flores.



Poemas de José Gomes Ferreira



Alice Alfazema