Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Os pardais

06.01.13, Alice Alfazema

 

Hoje, enquanto fazia o pequeno almoço, depois de ter colocado o pão na torradeira, desfiz em pedacinhos uma fatia de pão. Abri a janela da cozinha e lancei-os para a rua. Asinhas esvoaçam nessa direcção. São tímidos e assustadiços. Fecho a janela e o cortinado, espreito-os, e vejo-os a debicarem o miolo do pão espalhado na estrada. Devoram-no num ápice.

 

Às vezes, quando estou a estender a roupa um poisa no estendal, enquanto os outros menos afoitos vão aparecendo lá em baixo, sempre com cautela, muita cautela. 

  

 

Imagem retirada de Arca de Darwin. Onde, também, podem ler uma interessante história sobre pardais e de como seria o quotidiano se eles não existissem.

 



Alice Alfazema

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.