Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

28 de Setembro 2019 - Pelo Rio Sado

06.09.19, Alice Alfazema

28 de setembro.jpg

 

Agora que terminaram as férias, agora em que as praias da Arrábida e Tróia, vão ficar vazias de gente, agora começa outra história. Agora que terminou a partilha de fotografias de golfinhos e festas de vinho e barco, de bronzeados e gelados,  agora que se dá o regresso às aulas e se come menos sardinha assada. Agora começa outra história. A história das dragagens no Rio Sado, na casa dos golfinhos, junto às pradarias marinhas, junto à desova da malta que habita no rio, no habitat de muitas espécies de aves, isto tudo bem perto das praias afamadas nas mais diversas revistas, nacionais e internacionais. Onde se faz canoagem, remo, paddle, onde hoje se começa a viver o rio. 

 

Eu não quero muito, quero apenas que todos aqueles que usufruem deste paraíso - que fica numa das mais belas baías do mundo - que fazem propaganda, escrevem e partilham fotografias deste sítio maravilhoso e único, apareçam no dia 28 de Setembro de 2019, em Setúbal - e dêem a cara, a voz e  a vontade - para a manifestação contra as dragagens no rio Sado, lutar contra aquilo que é pretendido com isso - transformar esta parte do rio num porto de águas profundas - tendo já um porto com estas características em Sines - é desproporcional, anti-natura, anti-ético. 

 

 

futuro.jpg

 

 

Resta pois, chafurdar nestes interesses instalados, para que fique ao de cima aquilo que tentam esconder. O Sado é património de todos e sobretudo das gerações vindouras, o futuro faz-se agora, não com ideias da Revolução Industrial, ultrapassadas e comprovadamente erradas. O futuro faz-se sim, a pensar numa economia que possa incluir todos os sectores que envolvem a comunidade e o  meio ambiente, onde se possa coexistir e usufruir do melhor que tem este planeta que se chama de Azul, curiosamente este rio - o Sado - também é apelidado de Azul.

 

Se querem continuar a usufruir deste espaço maravilhoso que é o rio, se gostam de Setúbal, se gostam de Natureza, se querem um mundo melhor:

 

 

Apareçam na manifestação contra as dragas e tragam a vossa garra - dia 28 de Setembro de 2019. 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.