Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

E se a vida fosse um novelo de lã?

29.12.12 | Alice Alfazema

 

 

Se a vida fosse um novelo de lã, desenrolar-se-ia ou enrolar-se-ia? Crescemos no fio ou crescemos pelo fio? Comparativamente ficamos com o tecido ou com a camisola. Ao olhar para aquilo que ficou pensamos nada saber, no entanto quando é necessário sabemos tirar proveito daquilo que foi feito, seja ele o tecido ou a camisola.

 

Vejo o Alta Definição, um programa do Daniel Oliveira, e os olhos daquelas pessoas dizem que o melhor da vida são as pessoas, os momentos que retiramos dessas emoções. Não choram por bens materiais, mas por aqueles que lhes são mais queridos.

 

Se a vida fosse um novelo de lã, poderíamos fazer e refazer aquilo que quiséssemos, mas como isso não acontece, a nós apenas nos é permitido percorrer caminhos que escolhemos.

 

 

Alice Alfazema 

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.