Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma pergunta por dia: O amanhã é dos loucos de hoje?

10.12.12, Alice Alfazema


Aqui

na Torre do Sonho

a vida pendura sossegadamente

rosas vermelhas 

nas orelhas da terra


Aqui

companheiros dos marinheiros do Outono

a vela do pensamento pode

abrir-se a todo o pano

Pois a palavra atraca tão facilmente

à ilha dos lábios do homem

como as caravelas da saudade

se banham livremente

nas margens do rio Sena


Sim

companheiros da horas amargas e tristes

aqui navios da ideia

atracam livremente

ao cais do desejo


Aqui 

sim

os poetas podem sentar-se

nos largos ombros da manhã

há milénios acesa

dentro dos olhos dos homens


Portanto vinde para aqui

ó poetas do mundo inteiro

que é deste muro indistilhaçável que sairá

o primeiro canto do hino

que um dia ecoará dentro do peito

da gigantesca montanha humana!



J. Santos Stockler




Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 


Alice Alfazema

4 comentários

Comentar post