Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Elevação

31.10.12 | Alice Alfazema

 

Já não estou em cima do rochedo...

Embebi-me na Tarde,

embebi-me na paisagem,

embebi-me no que eles vêem e no que eles não vêem mas eu vejo,

e tão leve me fiz,

tão para longe do rochedo aonde já não estou,

que o rochedo ficou só

e eu distanciei-me na paisagem,

na Tarde,

na brandura da aragem...

 

Ausentei-me de aqui, de corpo e alma,

diluí-me na paisagem, 

e a rocha ficou vazia,

com ar, só ar,

com ar, só ar, em cima dela.

Ora porque será que estou ainda a vê-la,

a Tarde,

porque será que a vejo como, de cima do rochedo, a via,

se eu afinal já não sou ela?...

 

 

Sebastião da Gama




Alice Alfazema

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.