Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Pois eu gosto de crianças

04.09.10, Alice Alfazema

Pois eu gosto de crianças!

Já fui criança, também...

Não me lembro de o ter sido;

Mas só ver reproduzido

O que fui, sabe-me bem.

 

É como se de repente

A minha imagem mudasse

No cristal duma nascente.

E tudo o que sou voltasse

À pureza da semente.

 

 

Miguel Torga

 

 

A todos aqueles que não puderam ser criança e àqueles a quem este poema não diz nada, tentem reprogramar as vossas sensações e valorizar as alegrias que parecem banais.