Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Quando se perde...ganha-se...

02.09.10, Alice Alfazema

Quando se perde o aconchego, ganha-se a vida e nasce-se.

...se perde a raiva, ganha-se tranquilidade.

...o egoísmo, ganha-se a vontade de trabalhar em equipa.

...a vontade de desistir, ganha-se experiência.

...um amigo, ganha-se o desejo de voltar a vê-lo.

...uma morte...uma dor imensa.

...quando se perde a doença, ganha-se a saúde.

...a vontade de fazer escolhas, ganha-se o que os outros querem.

...quando se perde um emprego, ganha-se uma oportunidade de recomeçar de novo.

...quando se perde a noite, ganha-se o dia.

...o Sol, ganha-se a Lua.

...um sorriso, ganha-se uma gargalhada.

 

...quando se perde a vida, é suposto já termos ganhado tudo.

 

Alice Alfazema

 

2 comentários

Comentar post