Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Fruta

20.05.20, Alice Alfazema

morangos.jpg

 

Se há coisa da qual não abdico é de fruta, todos os dias como fruta, gosto de ver as fruteiras cheias dando cor à cozinha, talvez goste menos de maçãs, a que chamo de pêros, para mim maçãs são as reinetas e as riscadinhas, tudo o resto são pêros. Comer fruta é um ritual mundano, que nos trás todo o sabor conseguido pelos raios de sol, acalenta o paladar, tranquiliza uma refeição, é tema de conversa, é prenda de amigos. Quanto melhor a fruta maior é a felicidade ao degustá-la. Gosto de comprá-la nos mercados onde existem pequenos produtores, e de conversar com as pessoas, e de ver o seu orgulho e o seu sorriso enquanto falam da sua fruta: prove, prove a ver se é boa. Falam como quem fala da família ou de alguém que gostam muito. É um carinho que dá gosto ver. E eu quando pego no saco cheio de fruta trago também comigo parte desse carinho. E os morangos sabem-me a Verão, a Sol, e a dias longos cheios de preguiça. Porque a preguiça tem um sabor especial, é aquele descanso que escolhemos, é aquela pausa que sabe bem, é coisa que alegra o corpo e faz bem ao espírito. 

 

damascos.jpg

 

Imagino vales e planícies onde existem sombras frescas ao pé dos riachos, o cheiro a erva seca num fim de dia, o zumbido dos insectos no silêncio de uma tarde já morna. Eu sentada num degrau de pedra já gasta pelo tempo, a pedra já cheia de manchas de sumo doce de uma fruta suculenta e amadurecida pelo tempo. Risos, olhares, silêncios, cheiros, afagos. 

 

Mulheres

Catarina Eufémia

19.05.20, Alice Alfazema

catarina eufémia.jpg

 

A 19 de maio de 1954 na aldeia de Baleizão, um grupo de camponeses dirigiu-se à residência do patrão. Entre esses trabalhadores rurais, contava-se Catarina Eufémia, grávida e com um filho de oito meses ao colo. Entre outras pretensões, reivindicava-se para as mulheres um aumento da jorna (salário de um dia de trabalho) de 16 para 23 escudos (o que representa na moeda atual - o Euro - um aumento de 8 para 11 ou 12 cêntimos), na campanha da ceifa. No entanto, a GNR apareceu, como tantas outras vezes, acabando por intervir duramente. Para além dos tiros para o ar, de intimidação e para dispersar a concentração de camponeses, outros houve que tiveram um destino mais cruel e sangrento. De facto, o tenente Carrajola, da GNR, no caminho do grupo de assalariados para a casa do patrão, matara Catarina Eufémia com vários tiros, que caíra para o chão com o filho ao colo. Este assassinato a sangue-frio foi uma das mais brutais ações do regime de Salazar, causando uma revolta surda e contida entre as massas rurais alentejanas.

 

cor.png

 

O primeiro tema da reflexão grega é a justiça
E eu penso nesse instante em que ficaste exposta
Estavas grávida porém não recuaste
Porque a tua lição é esta: fazer frente
 
Pois não deste homem por ti
E não ficaste em casa a cozinhar intrigas
Segundo o antiquíssimo método obíquo das mulheres
Nem usaste de manobra ou de calúnia
E não serviste apenas para chorar os mortos
Tinha chegado o tempo
Em que era preciso que alguém não recuasse
E a terra bebeu um sangue duas vezes puro
Porque eras a mulher e não somente a fêmea
Eras a inocência frontal que não recua
Antígona poisou a sua mão sobre o teu ombro no instante em que morreste
E a busca da justiça continua
 
 
 
Poema é de Sophia de Mello Breyner Anderson 
 
 
 
 
Saber mais aqui.

Percepção

19.05.20, Alice Alfazema

Sensação.jpg

Ilustração  Lovisa Axellie

 

A interacção do homem com o mundo passa totalmente pela janela dos sentidos. 

 

José Predebon 

 

Há sensações que estão relacionadas com o nosso próprio organismo, são introceptivas, a fome é uma dessas sensações. Essas sensações indicam na sua maioria desconforto, pode ser uma dor de cabeça, um mal-estar, calor, ou frio, provavelmente já aprendemos o seu significado ao termos essa experiência. Estas sensações são muito importantes para o bem estar do nosso organismo, porque nos permitem perceber o bom e o mau. Dependendo do que percebemos vamos agir de determinada maneira. Se a fome é uma dessas sensações, a que sentimos muitas vezes não passa de vontade de comer, mas e aquela fome que mata, se nos colocássemos na experiência o que poderíamos retirar dessa construção mental? Modificaria a nossa forma de ver o mundo? Ou continuaríamos a deixar passar ao lado como fazemos tantas vezes, por exemplo enquanto jantamos e vemos imagens e as notícias de gente esfomeada, vemos  e sabemos que existem milhares de crianças que morrem à fome no mundo, temos uma leve sensação do que aquilo é, mas se soubéssemos na realidade essa sensação, seríamos nós capazes de reverter essa calamidade e tornar este nosso mundo um lugar melhor e mais justo?

 

Bolo de bolacha

17.05.20, Alice Alfazema

bolo de bolacha.jpg

 

E eis que neste final de dia recebo este bolo, feito pela minha sobrinha e pelo meu cunhado, zero calorias, pelo menos para mim, que só vi a fotografia, esforcei-me tanto a ensinar como se faz o doce de ovos e a paga é esta! E cruéis como são, ainda me mandaram outras a comerem-no. Gente malvada e sem coração, mas a vingança é terrível, e de agora em diante não mais se livrarão de animar as mesas das próximas festas.