Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Conversas da escola - O poder do limão

16.10.19, Alice Alfazema

Vamos imaginar pela terceira vez: um miúdo franzino, do sexto ano, muito bem penteado com gel e risco ao lado, óculos com aros azuis, despachado a falar, sabemos que ele esqueceu-se hoje do telemóvel e está um pouco perdido porque está habituado a telefonar à mãe a toda a hora.

 

- Dói-me a barriga, quero outro chá, mas esse de limão que vocês têm aqui não é lá muito bom, não é bem chá, lá na minha outra escola faziam chá, mesmo chá. 

- Como é que dizes uma coisa dessas?! Este chá é milagroso, tem muita vitamina C, é preciso é saber qual a parte certa do limão para cada doença, se for para a dor de cabeça é de um lado, coisas de amor do outro lado, dores de barriga mais ao centro...ó Albertina faz lá um chá para a dor de barriga, mas cuidado tem que ser o lado certo do limão.

 

E por hoje é tudo. Não se esqueçam de viver no lado certo da vida ou do limão se assim preferirem. 

Conversas da escola - Nada mais que a verdade

16.10.19, Alice Alfazema

Vamos voltar a imaginar: um intervalo cheio de gente ao balcão do bar, uma fila enorme de rapaziada, muita conversa, barulho e risada no ar, gente apressada, no meio disto tudo um miúdo franzino, do sexto ano, muito bem penteado com gel e risco ao lado, óculos com aros azuis, despachado a falar.

- Dói-me a barriga, a senhora ali do PBX, mandou-me vir aqui beber um chá e comer um pão com manteiga.

-  E já tinhas comido?

- Sim, mas dói-me a barriga.

- Diz-me lá a turma...(se calhar não comeu nada em casa, ou não trouxe lanche)

 

Passado o intervalo pergunto à minha colega:

- Então, agora para além do chá mandas os miúdos comerem pão com manteiga?...

- Eu não disse nada disso...

 

No final da manhã:

- Olha, fui-lhe perguntar aquilo do pão com manteiga, sabes o que ele me disse? Que tinha sido um equivoco. 

Conversas da escola - Dores de barriga com poderes especiais

16.10.19, Alice Alfazema

Vamos imaginar: um miúdo franzino, do sexto ano, muito bem penteado com gel e risco ao lado, óculos com aros azuis, despachado a falar, está então a explicar à mãe porque não pode ir à aula. 

 

- Sabes, dói-me a barriga, assim à volta do umbigo, depois a dor vai por mim acima, e deixa-me tão cansado que nem consigo pegar na caneta.