Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Bom dia e bom trabalho ;)

27.08.18, Alice Alfazema

Ilustração  Marianne Gretteberg Engedal

 

 

Bom dia! Bom dia!

Sai o Senhor Galão numa correria!

 

Tudo bem? Tudo bem?

Corre a Meia de Leite também!


Vamos lá! Vamos lá!
O Garoto quase ficava cá!

 

Que horas são? Que horas são?

Sempre atrasado, Seu Carioca de Limão!

 

A caminho! A caminho!

Bem perfumado, é com cheirinho!

 

Já estou! Já estou!

Abatanado, mas lá chegou!

 

A sentar! A sentar!

O Pingado chega a suar!

 

Falta um! Quem é? Quem é?

O descafeinado! Ainda não está a pé!

Então? Então? Não tomou café?

 

 

 

 

Descobri este poema no blog, Alexia Meets World 

Inteligência colectiva

24.08.18, Alice Alfazema

Ilustração  Fernando Cobelo

 

 

Acredita que existe uma inteligência colectiva que vai ajudar a humanidade a pensar o mundo em que vive e a preocupar-se com o seu futuro (e o do planeta) e não com apenas cada indivíduo com o seu próprio futuro?

 


Sim, os humanos pensam mais em grupo do que individualmente. Cerca de 99% das ideias que moldam a nossa visão do mundo foram criadas por outras pessoas. Além disso, os três grandes problemas que a humanidade enfrenta hoje são, na sua natureza, globais; por isso, só podemos lidar com eles através da cooperação global. Os indivíduos não os podem resolver, e nem sequer nações inteiras os podem resolver. Só a humanidade como um todo o pode fazer.

 

 

 

Yuval Noah Harari, ler o artigo completo de Alexandra Prado Coelho: Ípsilon