Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

As pessoas que têm vidas difíceis lêem livros de auto-ajuda...

14.04.18, Alice Alfazema

Pergunto-me se as pessoas que têm vidas difíceis lêem livros de auto-ajuda, se têm tempo para pegar em frases e fazer delas estilos de vida. Será que desconhecem tal conceito, ou serão esses livros meras orações que ficam bem dizer? Será que um ordenado estica de cada vez que se lê uma página? Ou os livros deixam uma realidade dentro de outra? Parece fácil tal como a leitura, não precisa de interpretação, está ali preto no branco, se dissermos muitas vezes será verdade, mesmo que isso não aconteça?

 

 

 

Alice Alfazema

 

 

 

As pessoas que se ignoram

14.04.18, Alice Alfazema

Ilustração Vladimir Olenberg

 

 

 

Um homem que cultiva o seu jardim, como queria Voltaire.
O que agradece que na terra haja música.
O que descobre com prazer uma etimologia.
Dois empregados que num café do Sul jogam um xadrez silencioso.
O ceramista que premedita uma cor e uma forma.
O tipógrafo que compõe bem esta página, que talvez não lhe agrade.
Uma mulher e um homem que lêem os tercetos finais de certo canto.
O que acarinha um animal adormecido.
O que justifica ou quer justificar um mal que lhe fizeram.
O que agradece que na terra haja Stevenson.
O que prefere que os outros tenham razão.
Essas pessoas, que se ignoram, estão a salvar o mundo.

 

 

 

Poema de Jorge Luís Borges

 

 

Alice Alfazema

 

 

 

 

Maldivas ou Cuba?

13.04.18, Alice Alfazema

 

 Ilustração Marina Richter

 

No meu emprego tenho que preencher um documento para marcar as férias, nessa folhinha existe uma caixa de texto onde devo colocar a morada do local para onde vou de férias, este ano coloquei Maldivas e Cuba, ainda estou muito indecisa sobre um e outro local...bom..entretanto vou ver as promoções dos bilhetes de avião e em último caso fico-me por Cuba no Alentejo, para não ser chamada de mentirosa.

 

 

Alice Alfazema

 

Conversas da escola - Estás aqui estás ali

11.04.18, Alice Alfazema

Adulto que vem ao bar para comer, adulto refilando:

- Lá começo eu a comer estas sandes ao almoço...

Estamos a falar de um magnifico pão de mistura, com delícias do mar e ovo cozido envolvidos numa bela maionese qb, isto tudo em cama de alface e cenoura. Dona Alicinha pergunta:

- Não gosta destas sandes? Três dias em África, no Sudão e até ficava com saudades delas.

Silêncio absoluto. 

 

Tenham um bom dia caros clientes.

 

 

Alice Alfazema