Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Ó Alicinha o que te preocupa no Verão de 2017?

27.08.17, Alice Alfazema

Preocupa-me que haja tanta informação, mas...

 

...as pessoas não saibam distinguir o onde, como, quando, quem e porquê

...que a Amazónia esteja a ser destruída através de decretos-leis

...que o plástico que há no mar seja um assunto secundário, ou mais, num qualquer jornal informativo

...que os incêndios sejam os negócios mais lucrativos de Verão

...que o terrorismo não seja um assunto a ser discutido de forma credível

...que o espírito critico não seja fomentado

...que os crimes ambientais não sejam puníveis com prisão efectiva

...que os crimes de colarinho branco, corrupção e afins, sejam aceites como uma banalidade, tal como respirar

...preocupa-me que o mundo esteja a ficar quadrado

...que não haja ideais

...que os sonhos sejam coisas ridículas

...que a caridade e a solidariedade entre os povos não seja contagiante

...que a agressividade no local de trabalho, seja vista como uma pró-actividade laboral

...que se leiam tantos livros, mas não se saiba falar de coisa nenhuma

...que uma qualquer cor de batom seja um problema existencial

...que o lado emocional do ser humano seja uma coisa descartável

...que com tantos milhões de pessoas por este mundo fora, a solidão seja o companheiro do dia-a-dia

...que as mulheres tenham de se tapar com tecidos pretos, porque são criaturas de Deus

...que Deus seja desculpa para as mais cruéis atrocidades

...que as pessoas tenham que trabalhar como se não pertencessem a um corpo de carne e osso

...que o trabalho seja agora uma forma de emergência diária

...que as crianças cresçam sem terem conhecido o sentido de brincar

...que a informação seja uma brincadeira de cifrões

...que a forma de sorrir mantenha muita gente presa a uma imagem imóvel

...que o futuro não apareça na campanha dos políticos

...que querer falar sobre estas situações possa parecer ridículo

...

 

 

 

Alice Alfazema

Pág. 1/9