Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Uma pergunta por dia: É fácil aceitarmos aquilo que somos?

20.09.14, Alice Alfazema

Ilustração Mary Doodles

 

Depois de ler este belíssimo texto da M*, do blogue Um Mar de Pensamentos, concordo com ela, não é fácil aceitarmos quem somos, porque estamos constantemente a querer ser aceites pelos outros, mas num modo de compra, quero com isto dizer que esta aceitação se baseia no gosto do outro e só muito mais tarde no nosso. No entanto, a idade vai-nos libertando deste fardo, há ainda quem nunca se consiga libertar dele. Insistir é a palavra de ordem. Vale a pena insistir na libertação da dependência. A nossa liberdade de acção vale por si só todos os gostos impostos, e quando isso é alcançado é a estrada que começa para um caminho surpreendente.

 

Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

Alice Alfazema

 

Uma pergunta por dia: Qual a melhor posição sexual para os homens que têm dores de costas?

19.09.14, Alice Alfazema

Através de um estudo realizado em dez casais, podemos compreender qual a melhor posição sexual para os homens que sofrem de dores nas costas. A autora do estudo, Natalie Sidorkewicz, explica: Pela primeira vez na história temos uma informação concreta para orientar os médicos nas suas recomendações aos pacientes que sofrem de dores nas costas, mas não querem abdicar das relações sexuais. Isso pode melhorar a qualidade de vida amorosa de muitos casais. E diz-nos ainda, que as posições ideais variam de acordo com o tipo de dor de cada homem. Para saberem qual a posição ideal espreitem este artigo, entretanto nós mulheres ficamos ansiosamente à espera do tão valioso estudo para a coluna feminina. 

 

Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

Alice Alfazema

 

Uma pergunta por dia: Quantas pessoas conhece que tomem anti-depressivos?

14.09.14, Alice Alfazema

Ilustração Gonzalo Cárcamo

 

Li algures que somos um país com um grande consumo de antidepressivos, e que isso tem contribuído para que não haja uma taxa tão alta de suicídios, no entanto interrogo-me ao que isso nos levará num futuro que não é longínquo. Poderíamos mudar a nossa atitude perante a vida de uma forma diferente da medicalizada? 

 

Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

Alice Alfazema

Uma pergunta por dia: Os professores e os auxiliares trabalham em equipa?

13.09.14, Alice Alfazema

 

Ilustração Helene Druvert

 

Interrogo-me com esta pergunta há muitos anos, talvez num sábado de Setembro obtenha alguma resposta que me elucide sobre este assunto. A cada novo começo tenho sempre a mesma dúvida, às vezes acho que sim, mas a maior parte das vezes penso que não. Como sou uma pessoa com alguma esperança vou dar um mergulho nas nuvens, volto já. 

 

A quem possa acrescentar algo de novo - agradeço.

 

 

Uma pergunta por dia até ao final do ano, quem quiser responder esteja à vontade.

 

 

Alice Alfazema