Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Surpresa é Arte do Povo

02.06.12, Alice Alfazema

 

Todo o guerreiro ama, o Galo de Barcelos, ícone nacional, ele também não deixa de ter os seus momentos de paixão.

 

 

A minha história com o Galo de Barcelos não é das mais felizes, apesar de gostar muito deste lindo galito, não consigo ter um que dure muito tempo. Já comprei, já mo ofereceram, no entanto o seu tempo de sobrevivência cá por casa é escasso. Acabam sempre por ter o pescoço partido, ou de queda natural ou de aselhice minha, como me dizia a minha mãe "mãos de aranha". O último que me ofereceram era um galo resistente de Barcelos mas Made in China, não quis fazer a desfeita a quem mo ofereceu e, lá o coloquei em cima do frigorifico, confesso que a minha intenção era que ele caísse e partisse o pescoço, criando assim um motivo para o deitar no lixo, pois ícone nacional não deve ser feito noutro país e muito menos de um material à prova de queda, alterando assim a tradição. Levei algum tempo até matar esse galo chinês, era terrivelmente resistente às quedas.

 

Hoje, fazendo uma viagem pela net, encontrei este belo exemplar, uma surpresa, feito onde deve de ser feito - Barcelos, um espaço com coisas muito bonitas de se ver, ideias para oferecer, enfim coisas nossas, coisas que gosto muito.

 

Ver mais em: Arte do povo 

 

 

 

 

Alice Alfazema