Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Cuidar

30.04.11, Alice Alfazema

Cuidar de uma planta exige: carinho, dedicação, observação. É preciso replantá-la, revolver-lhe a terra, regá-la e observar as suas necessidades. A planta transforma-se ao longo do tempo e daí advém necessidades diferentes, outros olhares e, outras maneiras de seguir o seu caminho.

 

Ao longo de uma relação o caminho será idêntico, porque o que é prioritário ao nascer é obsoleto nos anos seguintes. A constante transformação, que se dá por diversos factores, leva a rumos diferentes, em busca de caminhos que se quer voltar a percorrer, tal, muitas vezes é desolador, pois as paisagens já não são as mesmas e os sentimentos se transformaram; à que replantar tudo de novo e voltar a observar, a acarinhar e a buscar de novo a dedicação que foi consumida pelo tempo.

 

Alice Alfazema

Eu

28.04.11, Alice Alfazema

 

 

 

Eu queria usufruir de mim, do silêncio a que tenho direito, das noites mortas e dos dias luminosos.

 

 

 

 

Alice Alfazema

Pág. 1/9