Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Necessidades idênticas no seu percurso singular

03.02.12, Alice Alfazema

 

 

 

Sem o negro não compreenderíamos o branco, sem o ódio não compreenderíamos o amor, sem a solidão não daríamos valor à amizade. Os girassóis parecem todos iguais, mas são diferentes em si mesmos, pelos detalhes que cada um tem, encontram-se singularmente juntos, o que faz deles um colectivo e uma sociedade idêntica, com necessidades idênticas no seu percurso singular.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alice Alfazema