Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Filhoses apanhadas (e comidas) por aí...

25.12.11, Alice Alfazema

 

 

 

 

Natal é tempo de partilha e de reflexão, de poder de novo  mudar, de tentar de novo, tal como a Natureza o faz.

 

Olhar para uma mesa de Natal é ver o carinho e comer o amor daqueles que tiveram o cuidado de preparar iguarias para partilhar. Um doce não significa apenas farinha e ovos misturados com outros ingredientes. Ele é toda a energia de quem o fez, os seus pensamentos, a sua amizade, alegria; é como um sol enfeitado com açúcar!

 

Deixo-vos aqui estas filhoses, que me foram oferecidas e que contém tudo aquilo que aprecio e ao qual dou valor - amizade, carinho, lembrança, mimo. Este Natal recebi muito mimo. Para todos aqueles que me ofereceram isso o meu imenso obrigada, sejam  eles amigos reais ou virtuais é de pequenas lembranças que gosto e com as quais me identifico.

 

 

Que a vida vos sorria e a Natureza vos dê exemplos de renovação, nunca é tarde para recomeçar, mesmo que pareça inutil. É aí que mora a força e a auto-estima.

 

 

 

 

Abraço e Feliz Natal

 

 

 

 

 

 

Alice Alfazema

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.