Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Medicina ≠ Médias

02.10.11, Alice Alfazema

 

Das coisas que não entendo é a falta de médicos em Portugal, um assunto que raramente é falado, ficando pois, atrás do futebol e do sexo, sendo estes muito mais atractivos para as audiências e para as vendas de jornais e revistas.

 

Recordando aquilo que não entendo sobre este assunto:

 

Porque são as médias tão elevadas?

Sendo as médias tão elevadas aqui em Portugal, como é possível entrar com as mesmas médias em outros países e regressar depois a Portugal para exercer medicina?

Como é possível irmos a uma urgência hospitalar e a grande maioria dos médicos ser de origem estrangeira?

Sendo eles de origem estrangeira é-lhes exigida a mesma média (para exercer em Portugal)?

O que faço quando não entendo o que falam?

Será que eles me entendem?

 

 

 

Alice Alfazema

1 comentário

Comentar post