Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Alice Alfazema

Recortes do quotidiano: do meu, do teu, do seu, e dos outros.

Os fracassados

28.07.21, Alice Alfazema
Ilustração Andreas Preis O fracasso assola o nosso dia a dia, em todas as dimensões da nossa vida. Por causa do fracasso não se muda de opinião, de visual, de amizades, de amor, de emprego, de sonho. É pelo fracasso que nos esvaímos em stress e ansiedade. É pelo fracasso que não tentamos. É pelo fracasso que nos acomodamos à dor. É pelo fracasso que vemos os que tentam e fracassam, mais fracassados que os que nunca o fazem.  No entanto, os fracassados são gente cheia de (...)

O pensamento cuco

27.07.21, Alice Alfazema
Ilustração Alice Rudolf O pensamento cuco, vive nas cabeça mais distraídas de conhecimento. Sendo assim, os ovos alheios são colocados estrategicamente para serem chocados pelo incauto pensador, depois de eclodirem os cucos são exigentes com o seu cuidador, pedindo vezes sem conta para serem alimentados. À medida que o cuco cresce, torna-se evidente que o ninho se deforma, descaracterizando os vestígios originais. E aí ele voa, esquecendo-se de quem foi para ser quem é. Fica (...)

Dança com árvores

26.07.21, Alice Alfazema
Sob estas árvores ou aquelas árvores         Conduzi a dança, Conduzi a dança, ninfas singelas         Até ao amplo gozo Que tomais da vida. Conduzi a dança         E sê quase humanas Com o vosso gozo derramado em ritmos         Em ritmos solenes Que a nossa alegria torna maliciosos         Para nossa triste Vida que não sabe sob as mesmas árvores         Conduzir a dança...   Poema de Ricardo Reis    

Piquenique de afetos

25.07.21, Alice Alfazema
    A vida é assim um recorte de tirinhas que mesmo iguais são diferentes, porque a nossa perspectiva, não vem apenas da nossa visão, mas de tudo o que sentimos e daquilo que escolhemos, ou que somos obrigados a entender. Hoje o dia foi feito de muitos momentos desses, tão diferentes como um cabaz repleto das mais variadas frutas. Onde cada uma se destaca à sua verdadeira essência, ou pelo sabor, ou pela cor, ou pela sua origem, pela capacidade de resistência, pela (...)

Vazios femininos e masculinos

24.07.21, Alice Alfazema
Ilustração Lisa Aisato   Amamos não a pessoa que fala bonito, mas a pessoa que escuta bonito… A arte de amar e a arte de ouvir estão intimamente ligadas. Não é possível amar uma pessoa que não sabe ouvir. Os falantes que julgam que por sua fala bonita serão amados são uns tolos. Estão condenados à solidão. Quem só fala e não sabe ouvir é um chato… O ato de falar é um ato masculino. Fala é falus: algo que sai, se alonga e procura um orifício onde entrar, o ouvido… (...)